SIG na Análise Ambiental: Suscetibilidade Erosiva

SIG na Análise Ambiental: Suscetibilidade Erosiva

As Geotecnologias podem dar uma significativa contribuição aos estudos geomorfológicos sobre os processos erosivos. Neste contexto, um interessante artigo completo sobre o tema foi publicado recentemente, onde é muito bem ilustrado o uso das ferramentas do ArcGIS para análise multicritério. Vamos comentar um pouco sobre o que foi tratado neste trabalho.

ANÁLISE DE EROSÃO DE BACIAS HIDROGRÁFICAS

O artigo SIG na Análise Ambiental: Susceptibilidade Erosiva da Bacia Hidrográfica do Córrego Mutuca, Nova Lima – Minas Gerais, foi publicado na Revista de Geografia da Universidade Federal de Pernambuco (UFPE).

No trabalho, suas autoras, Vanessa Cecília Benavides Silva e Patrícia de Sá Machado, realizaram a classificação e o mapeamento da susceptibilidade erosiva natural e com a influência humana da bacia hidrográfica mencionada no título do artigo.

A metodologia empregada envolveu análise multicritério, que permitiu a investigação combinada de diferentes variáveis para gerar um mapa síntese, a partir da definição de pesos e notas atribuídos às variáveis e suas respectivas classes, considerando a influência de cada variável no fenômeno considerado.

ARTIGO - SIG na Análise Ambiental: Susceptibilidade Erosiva da Bacia Hidrográfica do Córrego Mutuca, Nova Lima - Minas Gerais

Conforme descrito no resumo da publicação, os procedimentos de tratamento da informação geográfica e elaboração dos mapas temáticos foram realizados utilizando o ArcGIS 10.1, com o emprego das ferramentas Analysis Tools e Spatial Analyst.

O resultado do estudo realizado permitiu a análise quantitativa e qualitativa da influência antrópica na susceptibilidade erosiva da bacia foco do artigo.

DOWNLOAD DE ARTIGO DE SIG E ANÁLISE AMBIENTAL

O trabalho está bem completo e bem fundamentado cientificamente. Merece realmente a leitura na íntegra e que você o tenha à mão para pronta consulta quando houver demandas relacionadas com a temática do artigo.

Para fazer o download e conferir a metodologia aplicada no estudo, clique no link indicado abaixo:

No total, contando com a seção de referências, o artigo tem um total de 22 páginas. O trabalho foi publicado no último trimestre de 2014.

Quer aprender mais sobre este tema de Geoprocessamento aplicado na análise ambiental? Recomendo então que leia os seguintes tópicos em nosso site, que incluem um tutorial elaborado por uma das autoras do artigo aqui destacado:

Deixem seus comentários sobre suas experiências profissionais neste nicho, bem como indiquem outros materiais sobre Geotecnologias empregados na área ambiental.

Compartilhe nas redes sociais

WhatsApp
Facebook
Twitter
LinkedIn
Email
Anderson Medeiros

Anderson Medeiros

Graduado em Geoprocessamento pelo Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia da Paraíba (IFPB). É o autor do site https://clickgeo.com.br que publica regularmente, desde 2008, artigos dicas e tutoriais sobre Geotecnologias, suas ferramentas e aplicações.
Em 2017 foi reconhecido como o Profissional do ano no setor de Geotecnologias. Atua na área de Geoprocessamento desde 2005.

Artigos relacionados

2 thoughts on “SIG na Análise Ambiental: Suscetibilidade Erosiva

  1. LINDBERGSON GOMES GUIMARÃES disse:

    Sou Tecnologo em Gestão Ambiental e trabalho na Codevasf (Companhia do Desenvolvimento dos Vales do São Francisco e Parnaiba). Empresa que trabalha muito na questão ambiental, mas tem dificuldades na hora de elabora projetos voltado a questões ambientais.Porisso, como profissional eu gostaria muito de aprender essa ferramenta para poder utulizar na Codevasf o dia…

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Pesquisar
Inscreva-se
Receba nossa Newsletter por E-mail

Cadastre-se Gratuitamente em nossa Lista VIP e receba nossas novidades por e-mail. Siga nosso Instagram @clickgeo.cursos e nosso Canal no Youtube para continuar atualizado sobre o Mundo do Geoprocessamento e Produção de Mapas!

Sobre Anderson Medeiros

Ele já foi reconhecido como o Profissional do Ano no Brasil no setor de Geotecnologias. Graduado em Geoprocessamento, trabalha com Geotecnologias desde 2005. Já ministrou dezenas de cursos de Geoprocessamento com Softwares Livres em diversas cidades, além de outros treinamentos na modalidade EaD. Desde 2008 publica conteúdo sobre Geoinformação e suas tecnologias como QGIS, PostGIS, gvSIG, i3Geo, entre outras.

Temas
Temas:
Arquivos
Arquivos: