10 Dicas para conseguir Clientes para Serviços de Produção de Mapas e Gerar Renda

10-DICAS-PARA-CONSEGUIR-CLIENTES-DE-PRODUÇÃO-DE-MAPAS

Apesar do mercado de trabalho está muito concorrido você acredita que é possível gerar renda prestando serviços de Produção de Mapas? Sim, é possível! Neste artigo vamos ver 10 orientações que vão ajudar você a aumentar suas chances de conseguir clientes para trabalhos de Geoprocessamento!

Profissional GEO PRO

O mercado de trabalho está muito concorrido. Quem acompanha nosso trabalho sabe que eu sempre falo que o profissional para se destacar na área de geoprocessamento precisa de 3 pilares que constituem um profissional nível Geo Pro. Quais são?Pilares para um profissional nível GEO PRO

Vamos comentar um pouco sobre cada um.

1. EMBASAMENTO CONCEITUAL

O profissional nível GEO PRO não é um apertador de botões, ele sabe o embasamento técnico do porque fazer os procedimentos de determinada maneira, sabe a razão de fazer determinadas operações durante o procedimento que está gerando.

Esse embasamento é que faz o profissional ter senso crítico de avaliar se aquilo que ele fez está certo ou errado, se tem qualidade para que tenha a segurança de colocar o nome dele como responsável por aquilo que desenvolveu.

2. PRÁTICA DIRECIONADA

O profissional sabe que aquilo que está fazendo não é algo mecânico, quando realiza um projeto de geoprocessamento no software, quer seja no QGIS, ArcGIS ou qualquer outro, sabe que existe uma metodologia para aquele procedimento. Não é simplesmente decorar.

3. GESTÃO DE CARREIRA

Não adianta você ser muito bom em produção de mapas e geoprocessamento se só quem sabe disso é você e sua família. Na área de geotecnologia se quer se destacar ou se diferenciar tem que lembrar da frase: “Quem não é visto não é lembrado”.

O profissional tem que saber se posicionar na sua área de atuação. Para isso tem que saber conseguir clientes. Antes vamos saber algumas informações sobre prestar serviços de produção de mapas.

É necessário ter uma formação específica?

10 dicas para prospectar clientesPara prestar serviços de produção de mapas e geoprocessamento em alguns casos será necessário que tenha uma formação superior específica pois talvez o projeto exija que a pessoa seja um geógrafo, um engenheiro ambiental, arquiteto, engenheiro civil, entre outros. Mas na grande maioria dos casos não vai exigir que tenha um curso superior específico.

Existe muitas formas de oferecer serviços de produção de mapas que não precisa de curso superior. Como exemplo temos os serviços para a comunidade acadêmica. No Brasil existem mais de 2.300 instituições de ensino superior, ou seja, faculdades e universidades públicas e privadas.

Independente do curso em algum momento será necessário produzir um Trabalho de Conclusão de Curso (TCC) ou um artigo científico, uma dissertação, uma tese de doutorado, ou seja, não tem só a graduação para oferecer serviço como também tem a pós.

Praticamente todos esses trabalhos que foram mencionados tem como foco uma área de estudo que vai precisar ser representada no mínimo por meio de um mapa de localização, pois existe inúmeros tipos de mapas que dependendo da área pode ser oferecido.

Na grande maioria das instituições a disciplina sobre geoprocessamento ou geotecnologias não é visto como uma disciplina oficial do curso e quando vista é passada de forma muito superficial. Diante disso, no momento de fazer um mapa de localização ou outro a pessoa não terá domínio para realização deste. Essa é a oportunidade de oferecer seus serviços de produção de mapas.

Importante: não pratique o chamado marketing da esperança que é quando decide oferecer um serviço ou um produto e fica na esperança de alguém lhe contratar. Se quer realmente gerar renda não pode praticar esse tipo de marketing.

Você tem que saber prospectar clientes para seus serviços. Como? Vamos analisar 10 dicas que irão ajudar a aumentar suas chances de prospectar clientes!

1. Faça uma lista qualificada de Potenciais Clientes

O que isso quer dizer? Não é simplesmente colocar nomes em uma lista. É você fazer uma lista de grupos de pessoas ou de instituições para quem pode oferecer seus serviços. Como isso funciona?Lista de potenciais clientes para produção de mapas

Já foi mencionado que um grupo que precisa muito da produção de mapas é a comunidade acadêmica. Faça uma lista com os cursos que poderá oferecer seu trabalho não só para os alunos mas também os professores. Pense, quais cursos você sabe que a componente espacial vai ser relevante? Que a localização da área de estudo vai ser significativa?

Por exemplo, no curso de geografia a localização espacial é importante? Sim. Tem muita gente que não sabe fazer mapa. Engenharia ambiental, engenharia florestal, gestão ambiental, geologia, geotecnia precisa de mapas? Na área de humanas, área social que estuda por exemplo as desigualdades sociais precisa de mapas para mapear essa desigualdade? Estudar o índice de desenvolvimento humano, quais são os bairros mais carentes?

Esses são grupos que você pode fazer uma lista. Só descanse quando você tiver listado uns quinze grupos das áreas acadêmicas, só para começar. Organize por grupos conforme o curso.

Você pode listar os profissionais já formados. Existem muitos profissionais que já atuam no mercado como consultores mas a parte de geoprocessamento eles não sabem. Não se conscientizaram da importância de aprenderem a produzir mapas por isso pagam outras pessoas para fazerem esse trabalho. Esse é outro grupo que pode oferecer seus serviços.Lista de Potenciais Clientes

Na legislação do Brasil todo projeto de licenciamento ambiental precisa de mapas. Pesquise por empresas de licenciamento ambiental, entre em contato, envie seu currículo. Essas empresas que já atuam na área muitas vezes estão com vagas para contratar pessoas para prestar serviço como freelancer ou para vagas fixas.

As vezes essas empresas de licenciamento tem uma demanda tão grande que não conseguem suprir só com os funcionários internos, você pode se dispor a prestar seus serviços.

Resumindo, essa lista envolve: 1- Grupos de pessoas (comunidade acadêmica); 2- Grupos de profissionais; 3- Empresas ou instituições para quem você pode prestar serviço.

2. Nunca tente vender antes de criar um relacionamento

Relacionamento com o clienteSe alguém chega para você e diz: “Eu vendo garrafa térmica quer comprar?” Do nada compraria dessa pessoa? Talvez, mas as chances são mínimas. Você até poderia se sentir incomodado com alguém que nunca viu na vida chegar e oferecer algo que não está precisando no momento.

Por isso é importante que nunca tente vender seu serviço antes de criar um relacionamento. Isso é importante para aumentar suas chances. Se chegar oferecendo logo seu serviço pode assustar o possível cliente e provavelmente não vai querer lhe contratar. Mas como criar esse relacionamento?

Por exemplo, em determinada faculdade com curso de enfermagem, use o site da universidade para descobrir quem são os professores que trabalham na área de epidemiologia. Entre em contato com o professor ou com o aluno.

Elogie o trabalho do professor, pergunte se os alunos estão com alguma dificuldade na hora de fazer os mapas da área que estão estudando no projeto de pesquisa sobre a crise sanitária. Deixe o professor se expressar. Em seguida, apresente o mapa que tem a ver com aquilo que estão conversando. Pode até dizer que viu um artigo sobre a temática.

Enfim, mostre interesse pelo trabalho da pessoa, pela temática, aí depois pode surgir o assunto que você presta serviço, pode ser que até a própria pessoa pergunte se faz esse tipo de trabalho para outras pessoas.  A pessoa tem que ver que não esta ali só para empurrar um mapa.

3. Conheça e entenda o “negócio” do cliente

Conheça o negócio do seu clienteVocê pode ser muito bom na sua área mas quando for prospectar um cliente é bom que entenda um pouco com que ele trabalha. Procure saber qual tipo de trabalho a pessoa ou empresa realiza.

Vamos supor que vai querer oferecer serviço para uma empresa da área ambiental, você simplesmente viu que a empresa trabalha na área e fez contato com o dono ou com alguém de uma posição interessante. Só que não se deu o trabalho de antes procurar mais informações, isso já diminui o poder quando for oferecer seu serviço.

Antes de apresentar seu portfólio a um possível cliente procure saber com que a empresa trabalha, para que não aconteça de mostrar um mapa sobre licenciamento ambiental e a empresa nem trabalhar com isso. Aquele mapa específico não vai ser de interesse para o cliente em questão.

Se levar um mapa que tenha alguma relação com o que a empresa trabalha vai ganhar vantagem, terá mais chance de mostrar para o responsável da empresa que entende do que está falando. Não simplesmente que pegou algo que achou que tinha a ver ou alguma relação para oferecer seus serviços.

Conheça as necessidades de seu cliente. Faça a tarefa de casa. Pode parecer óbvio para alguns mas tem muita gente que não faz isso.

4. Foque no Valor, não no Preço

Foque no Valor, não no PreçoQual a diferença entre preço e valor? Tem uma frase que diz: “Preço é o que o cliente paga, valor é o que ele leva”. Do nosso ponto de vista como prestadores de serviço preço é o que você vai receber e valor é o que vai dá ao cliente.

Tem muita gente que erra na hora de oferecer um serviço de produção de mapas porque diz o quanto está cobrando pelo mapa, dando só preço para o cliente isso pode assustar e fazer com que ele perca o interesse. Procure mostrar para a pessoa antes o que ela ganha em contratar aquele serviço aí poderá cobrar um valor mais justo.

Quando alguém lhe pedir o orçamento para um serviço de produção de mapas, geoprocessamento e assim por diante não envie. Por quê? Porque orçamento é simplesmente uma tabela de preço.

Você deve enviar uma proposta técnica, vai dá mais trabalho para fazer pois vai detalhar tudo o que está envolvido no seu trabalho agregando valor ao projeto.

Foque no ValorImagine que pegou um projeto para um consultor ambiental que está fazendo serviço para uma propriedade rural. Você irá entregar um mapa de uso e ocupação do solo, quantificar quanto tem de solo exposto, quanto tem de vegetação, de recursos hídricos. Quando quantifica passa uma informação que o proprietário não sabia.

Além do mapa estará agregando valor com a informação de um relatório do quanto da área foi degradada entre um ano e outro, se assim for a necessidade do cliente.

Por exemplo, o cliente lhe contratou para saber quanto houve de degradação ou devastação da mata na propriedade dele entre um ano de 2010 á 2020. Poderá usar imagens de satélites de datas diferentes para poder fazer essa quantificação e entregar a solução e não simplesmente um mapa estático.

Dessa forma estará mostrando o valor, o benefício. Então quando alguém lhe pedir um orçamento envie uma proposta técnica onde vai poder agregar valor mostrando os benefícios do seu serviço e não um simples mapa, mas a solução do problema dele.

5. Lembre que o cliente indica quem gerou valor

Cliente indica quem gerou ValorO cliente quando está satisfeito ele tende a indicar seu serviço. Se fez um serviço bom, bem feito terá a maior chance dessa pessoa indicar você para um amigo dele que esteja precisando desse mesmo serviço.

Se fez um mapa para um enfermeiro que estuda epidemiologia e ele gostou provavelmente ele indicará você para um colega de outro semestre que for precisar.

O valor que você gera para o seu cliente, a pessoa que lhe contratou e confiou no seu trabalho não deve encerrar quando ele paga e acaba a prestação de serviços.

Por exemplo, quando passar um tempo pergunte se o mapa que encomendou deu certo, se precisa de algum ajuste. Pergunte se está precisando de alguma coisa. Crie um relacionamento. Lembre, a memória do cliente é um pouco curta em alguns casos se passa muito tempo sem falar com ele tende a esquecer.

6.Segmentação de clientes (idade, formação, etc)

Segmentação de ClientesSegmentação de possíveis clientes é você entender que sua comunicação deve ser diferente de acordo com o perfil do cliente. Exemplo: a forma como fala com um estudante de graduação é diferente da forma como irá falar com o professor.

É importante pensar na abordagem que vai fazer, se chegar falando para um professor universitário usando gírias, termos informais o professor em muitos casos tende ao não dar credibilidade como profissional. Para falar com um professor universitário e oferecer serviço a eles em geral, claro que há exceções, o recomendado é ser mais formal.Segmentação de Clientes 2

Leve em conta a formação para quando for falar com alguém da área de humanas, da área de saúde, da área de exatas. É importante entender que os mapas que apresenta para alguém da área da saúde muito provavelmente não vai interessar alguém que é da área de exatas.

A segmentação será conforme o tipo de cliente: a idade, a formação, a fase da carreira, se está nos primeiros passos da vida acadêmica ou se já esta formado com anos de bagagem e assim por diante.

7. Posicionamento Claro

É algo que as empresas fazem para se destacarem das demais. Posicionamento na área de prestação de serviços é a forma como será conhecido. Quais são algumas formas de se posicionar?

Por exemplo, diga que trabalha com produção de mapas, produção cartográfica e análises de geoprocessamento que agrega valor ao trabalho de profissionais. Ou diga que ajuda estudantes a agregar valor ao seu Trabalho de Conclusão de Curso (TCC) através de mapas que os ajudem nas análises do objeto de estudo de sua pesquisa.

Tenha um posicionamento claro, isso fará as pessoas lhe procurarem porque ajuda pessoas a agregarem valor ao seu trabalho a resolverem problemas usando a produção de mapas e geoprocessamento como solução.

8. Redes Sociais

Redes Sociais para prospectar clientesO mundo é digital. Então mesmo que não queira ter um perfil pessoal mas um profissional deve ter para que possa divulgar os seus serviços. As redes sociais são excelentes para isso, para se apresentar como profissional.

Crie um perfil no Instagram contando um pouco de sua história de serviços que já prestou, onde já trabalhou, seu currículo. Coloque algo profissional crie uma marca para você. O recomendado é que comece como perfil de pessoa, pois terá pessoas que vão procurar pela marca e outras que vão procurar por outra pessoa, seu rosto, sua foto no perfil será interessante para as pessoas.

Entre nos grupos do Facebook quando tiver oportunidade publique um mapa que produziu para algum cliente. São algumas formas de divulgar seu serviço.

9. Portfólio

O que é um portfólio? Portfólio é uma coleção dos serviços que já executou. Mas como fazer um portfólio se nunca trabalhou? Qual a importância de um portfólio?

Importância do Portfólio

Se está procurando por seu primeiro cliente, monte mapas usando dados públicos. Como assim? Acesse o site do IBGE, da agencia nacional de águas, do ministério do meio ambiente e de vários outros órgãos oficiais públicos que possuem dados disponíveis. Com esses dados faça mapas para montar seu portfólio e apresentar para um possível cliente.

Caso for oferecer serviços para alguém que é da área da saúde tenha em seu portfólio não só um mas vários mapas sobre doenças. Se for para alguém da área de topografia procure ter vários mapas isométricos. Monte seu portfólio e segmente ele de acordo com as necessidades do possível cliente.

Tenha um portfólio editável onde as primeiras fotos em destaque atenda as necessidades conforme seu público alvo.

10. A primeira impressão é a que fica

Quando for apresentar uma proposta para alguém ou se apresentar lembre-se que tirar a primeira impressão de uma pessoa é muito difícil.

Se mandar uma proposta que tenha erros de português você já vai ficar para trás. Mesmo que o trabalho seja pra produzir mapas como profissional tem que saber escrever direito para que o possível cliente tenha confiança no seu trabalho cartográfico.

Como prospectar clientes primeira impressãoSeja caprichoso. Ao montar um mapa revise, veja se não tem erros no mapa. Cuidado para não confundir as regiões, cidades, estados. Lembre-se, a primeira impressão é a que fica.

Deixe seu prospectivo cliente sem palavras, satisfeito com o que verá para que possa lhe contratar. Se sua primeira impressão for de alguém que é amador não vai ganhar vantagem.

Se apresente de maneira formal como profissional, tenha capricho no que vai fazer.

QUAL O REQUISITO PARA VOCÊ OFERECER SEUS SERVIÇOS?

DOMINAR A PRODUÇÃO DE MAPAS E GEOPROCESSAMENTO.

Não adianta saber montar um portfólio, não adianta caprichar no português, não adianta ser legal, pensar bem no vocabulário, saber onde procurar os clientes se você não domina a produção e geoprocessamento de mapas.

Pois irá fazer um serviço mal feito, se queimar e não vão lhe contratar. Ainda vão falar mal do seu trabalho para outras pessoas.

Gostaria de assistir esse conteúdo em vídeo?

Preparamos uma vídeo aula explicando detalhadamente cada um dos 10 passos necessários para prospectar clientes.

Assista abaixo ou no nosso canal no YouTube: ClickGeo. Não esqueça de seguir o nosso Instagram: @clickgeo.cursos

Ficou com alguma dúvida? Deixe aqui nos comentários.

Compartilhe nas redes sociais

WhatsApp
Facebook
Twitter
LinkedIn
Email
Anderson Medeiros

Anderson Medeiros

Graduado em Geoprocessamento pelo Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia da Paraíba (IFPB). É o autor do site https://clickgeo.com.br que publica regularmente, desde 2008, artigos dicas e tutoriais sobre Geotecnologias, suas ferramentas e aplicações.
Em 2017 foi reconhecido como o Profissional do ano no setor de Geotecnologias. Atua na área de Geoprocessamento desde 2005.

Artigos relacionados

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Pesquisar
Inscreva-se
Receba nossa Newsletter por E-mail

Cadastre-se Gratuitamente em nossa Lista VIP e receba nossas novidades por e-mail. Siga nosso Instagram @clickgeo.cursos e nosso Canal no Youtube para continuar atualizado sobre o Mundo do Geoprocessamento e Produção de Mapas!

Sobre Anderson Medeiros

Ele já foi reconhecido como o Profissional do Ano no Brasil no setor de Geotecnologias. Graduado em Geoprocessamento, trabalha com Geotecnologias desde 2005. Já ministrou dezenas de cursos de Geoprocessamento com Softwares Livres em diversas cidades, além de outros treinamentos na modalidade EaD. Desde 2008 publica conteúdo sobre Geoinformação e suas tecnologias como QGIS, PostGIS, gvSIG, i3Geo, entre outras.

Temas
Temas:
Arquivos
Arquivos: